sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Mais uma de ano novo

Quase esqueci. Foi assim, passei o ano novo na Terra do Nunca com a família e um casal de amigos da família, muito queridos.

A mãe e a amiga "juntaram as panelas" como de costume. E, além de todas as coisas daquela listinha da sorte que a mãe fez (sim, todas) a amiga trouxe uma inovação.

Repolho.

Isso mesmo.

Repolho, fatiado, cru.

A intenção seria comer o tal do repolho logo após a meia noite (tipo assim né, ia ter que entrar na fila).

" - Mãe: Ai! Esquecemos do seu repolho!
- Amiga: tem nada não, come agora.
(pausa para enfiar o repolho fatiado e seco na boca da Talitta)
- Mãe: vai filha! Come! Viu, mas pra quê comer repolho?
- Amiga: ah, o repolho simboliza a fartura, prosperidade...
- Talitta: Jura? Sempre achei que simbolizasse gases...".


Enfim.

2 comentários:

Anônimo disse...

Precisamos nos desapegar desses dogmas da superstição. Muito me admira você fazer isso tommy ligsaw.

Talitta Albuquerque disse...

Haha! Bom, eu acreditaria/seguiria dogmas se sarcasmo fosse religião! =)